Ligue ou Whatsapp (11) 98132-0523
Home | Nutrição | FODMAP: dieta para Síndrome do Intestino Irritável

FODMAP: dieta para Síndrome do Intestino Irritável

FODMAP (Fermentable Oligasaccharides, Disaccharides, Monosaccharides And Polyols) são um grupo de carboidratos de cadeia curta, não digeridos pelo trato digestivo humano e consequentemente pouco absorvidos no intestino delgado, podendo causar desconforto intestinal por serem altamente osmóticos e fermentados rapidamente pelas bactérias intestinais.

Classificados como oligossacarídeos (Frutooligossacarídeos – FOS – e Galactooligossacarídeos – GOS), dissacarídeos (lactose), monossacarídeos (frutose) e polióis, os FODMAPs sofrem fermentação (processo pelo qual a microbiota intestinal degrada carboidratos não digeridos), resultando na produção de gases.

FODMAP

Dieta com baixo teor de FODMAP

Situações frequentemente relacionada com a má digestão de alimentos como flatulência excessiva, inchaço abdominal, diarreia, constipação ou Síndrome do Intestino Irritável (SII) são sintomas sofridos por grande parte da população e que comumente são confundidos na hora da conduta para evitá-la ou diminuí-la.

Por essa causa, a dieta com baixo teor de FODMAP está em alta, com o objetivo de ajudar a melhorar a qualidade de vida das pessoas. Para isso fizemos uma tabela dividindo os alimentos com alto teor e com menor teor de FODMAP para vocês conhecê-los:

fodmap

Alimentos com alto e baixo teor de FODMAP

Entre os chás, não são todos que possuem baixo teor de FODMAPs então ele deve ser observado com critério antes de ser ingerido. Já, o café preto não contém FODMAP porém, a cafeína pode estimular os movimentos intestinais por isso seu consumo não é usualmente indicados. Enquanto que as bebidas alcoólicas não são recomendadas em excesso, já que o álcool acentua os sintomas da SII. Além desses alimentos esquematizados na tabela acima, há alimentos com médio teor e também industrializados que são pobres em FODMAPs como os das figuras abaixo.

FODMAP

Industrializados FODMAP

FODMAP

Indsutrializados FODMAP

Vale lembrar que o diagnóstico só deve ser feito por um especialista, que deve seguir critérios como sintomas, por pelo menos 2 meses, de dor abdominal, por no mínimo 4 dias por mês, associada com um ou mais características relacionadas a defecação, mudança na forma (aparência) das fezes, mudança na frequência das evacuações e/ou histórico de constipação.

Maior evidenciada em adultos do que em crianças, a dieta FODMAP para diagnóstico deve ser temporária, e a orientação é que os alimentos que fazem parte da sua dieta devem ser retirados aos poucos, um a um, e o contrário também deve ser feito, partindo de uma observação individual dos sintomas e sendo analisado qual o alimentos e impacto desencadeante da SII, avaliando individualmente o grau de tolerância de cada indivíduo para assim ser feita uma intervenção a longo prazo, sempre mantendo o acompanhamento de um especialista como os Nutricionistas do Projeto Ego. Lembrando que ela não deve ser seguida sem orientação nem por conta própria.

Comentários

comentários