Agrotóxico nos alimentos

Agrotóxicos são produtos químicos usados na lavoura, na pecuária e no ambiente doméstico, como inseticidas, fungicidas, acaricidas, nematicidas, herbicidas, bactericidas, vermífugos, etc.

“Remédio para as plantas” mas um veneno para a saúde e o meio ambiente.

Em dezembro foi divulgado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) um ranking de alimentos de acordo com o percentual de amostras inadequadas para consumo.

Nela foram verificados problemas como teores de resíduos de agrotóxicos acima do permitido e presença de agrotóxicos não autorizados para o tipo de alimento.

Segundo a análise apresentada, os alimentos que apresentaram maior quantidade de agrotóxico, em ordem decrescente são: pimentão, morango, pepino, alface e cenoura.

Foram analisadas 2488 amostras em todos os Estados e no Distrito Federal, exceto São Paulo, que não quis participar da avaliação.

Os riscos de consumir agrotóxico vão desde sintomas como dores de cabeça, alergia e coceira até malformação fetal, distúrbios do sistema nervoso, sistema respiratório e até a morte.

Mais recentemente a Anvisa, baniu do mercado brasileiro as substâncias parationa metílica e o forato, agrotóxicos que fazem mal à saúde. Os dois produtos já são proibidos na Comunidade Europeia e utilizados com restrições nos Estados Unidos.

O problema de resíduos químicos em alimentos pode estar relacionado ao custo dos agrotóxicos, onde compra-se produtos baratos mas inadequados para um determinado cultivo. Há também a falta de orientação e/ou conhecimento da parte dos produtores.

Deve-se saber que a higienize dos alimentos, apenas elimina os resíduos de agrotóxicos presentes na superfície dos alimentos. Alguns produtos ficam pois são absorvidos pela planta. Por isso, o mais indicado é optar por alimentos certificados (como os orgânicos).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*


3 − dois =