Ligue ou Whatsapp (11) 98132-0523
Home | Emagrecer | Dieta cetogênica para epilepsia ou perda de peso

Dieta cetogênica para epilepsia ou perda de peso

A dieta cetogênica foi desenvolvida nos Estados Unidos, na década de 1920 para ser empregada no tratamento da epilepsia refratária de difícil tratamento, em crianças. A orientação inicial é que ela não deve ser seguida a vida inteira e sim por um período indicado pelo especialista, que deve variar entre um a dois anos, tendo como objetivo reduzir os episódios de convulsão e consequentemente o número de drogas anticonvulsivantes utilizadas.

A dieta cetogênica é uma dieta terapêutica precisamente calculada baseada na altura, idade e peso ideal da criança. A característica da dieta cetogênica é o esquema inverso da pirâmide que estamos acostumados sendo rica em gorduras, moderada em quantidade de proteínas e pobre em carboidratos. Esse balanço leva a uma alteração fisiológica sobre o modo de obtenção de energia pelas células do nosso corpo.

dieta cetogênica

Pirâmide da dieta cetogênica

Quando você priva seu corpo de carboidratos o organismo percebe que há uma diminuição dos níveis de açúcar no sangue e, não havendo uma reposição desse açúcar pela alimentação, ele libera o hormônio glucagon, que é responsável pela quebra do glicogênio presente no fígado, para obter energia. É a partir do consumo de todo o glicogênio disponível que o organismo passa a buscar energia de outras fontes como os lipídeos, quando há um consumo calórico menor do que a demanda diária. Nessa situação há a queima dos estoques de gordura presentes no tecido adiposo, quebrando-os em ácidos graxos e levando a formação de corpos cetônicos.

Dieta cetogênica

Dieta cetogênica

O sucesso da dieta cetogênica para epilepsia está relacionada ao fato de que quando há alta concentração de corpos cetônicos no sangue o tecido cerebral passa a usá-lo como fonte de energia ao invés de utilizar a glicose, gerando um efeito neuroprotetor que manterá os neurônios mais estáveis reduzindo assim os episódios de convulsão.

Dieta cetogênica

Dieta cetogênica alimentos permitidos

A composição da dieta varia de acordo com a idade, o sexo e a proporção (ou fase) em que a dieta está mas, geralmente ela tem os lipídeos sendo cerca de 60 a 70% das calorias totais diárias, enquanto os carboidratos não devem ultrapassar 8% e o restante deve ser proveniente de proteínas. Portanto, ela deve ser rica em alimentos gordurosos incluindo por exemplo castanhas, queijos, ovos, creme de leite, toucinho, óleos saudáveis, etc. Bebidas como refrigerantes e sucos diet também são permitidos, assim como chá e café, desde que adoçados com adoçantes. E como sobremesa uma boa opção é a gelatina diet.

Vale lembrar que essa dieta é rígida e não deve ser utilizada sem orientação e aconselhamento de médico ou nutricionista, o qual deve nortear e calcular individualmente a constituição da dieta e a divisão dos macronutrientes entre as refeições, além de realizar o acompanhamento da dieta e dos exames laboratoriais.

É importante falar que quem irá seguir a dieta deve ter uma balança para pesagem dos alimentos na hora do preparo e que a apresentação do prato, assim como em qualquer dieta, faz muita diferença!

Dieta cetogênica

Dieta cetogênica prato

Atualmente a dieta cetogênica também está sendo usada por pessoas com o objetivo de perda de peso ou tratamento de síndromes metabólicas mas é importante saber que essa não é sua indicação usual. Comer gordura para queimar gordura pode parecer estranho mas fisiologicamente tem sua lógica apesar de eu não recomendar pois a perda de peso saudável e efetiva envolve uma reeducação alimentar e não uma dieta restritiva como esta. Além é claro de outras consequências que devem ser consideradas como hálito ruim, causado pelos corpos cetônicos, por exemplo.

Se você ainda tiver dúvidas, entre no site epilepsia e veja mais detalhes sobre a dieta ou procure um Nutricionista do Projeto Ego para esclarecer suas dúvidas.

Comentários

comentários